Como começou o Laboratório Despertar?

O projeto Laboratório Despertar teve sua primeira edição em 2015 ao ser contemplado pela Primeira Edição do Edital Redes e Ruas, da Prefeitura de São Paulo, Serviços,  Direitos Humanos e Cidadania.

Laboratório Despertar é um circuito de atividades de formação técnica e prática, realizada em espaços públicos, que contempla conteúdos de cultura digital, linguagem audiovisual, vivências artísticas e culturais mediadas por tecnologia.


O Projeto é composto de oficinas de aprendizado técnico, desenvolvimento de narrativas e vivências culturais. Propondo o reconhecimento de territórios e o despertar identitário por meio de plataformas comunicacionais e da continuidade deste ciclo pela multiplicação transformadora conduzida pelos participantes em suas comunidades, atuando em rede.


LABORATÓRIO DESPERTAR é um projeto cartográfico que engloba arte, cultura e tecnologia para transformação vivencial e cidadã. Coordenando trajetórias de visão e atuação na mudança da observação do entorno - de atitude  passiva em ativa – o projeto cria um portal comunicativo entre os atos de informar, organizar dados e realizar trocas de  repertório e cultura glocal. Por meio de formação técnica em oficinas multimídia, o participante atinge com interface de equipamentos eletrônicos, uma meta de transposição da percepção até alcançar o ciberespaço e a consciência de protagonismo.


Propomos a utilização do elemento “registro” com o recurso das câmeras dos celulares dos próprios participantes, câmeras e dos demais equipamentos do projeto, a recriação da visão e estética pessoal de seu mundo e entorno.

Sempre com o acompanhamento de educadores e monitores despertamos o ponto de vista do observador - educando, incorporando a temática do espaço urbano ligado ao cidadão e fomentando o desenvolvimento de projeto visual individual e coletivo.

A partir do processo midiático e da apropriação da linguagem para valoração da mensagem, é iniciada a transformação dos participantes em multiplicadores de atuação local. Assim como, muda o contato real e virtual com a cidade como um todo, baseado na vivência técnica e estética aplicada pelo curso.